Google+ Badge

quarta-feira, 27 de março de 2013

O Genio do Crime


Seu Tomé é um homem bom, proprietário de uma fábrica de figurinhas de futebol. Existem as fáceis e as difíceis, fabricadas em menor quantidade. Quem enche o álbum ganha prêmios realmente bons. Mas surge uma fábrica clandestina que fabrica as figurinhas difíceis e as vende livremente. O número de álbuns cheios aumenta e seu Tomé não tem mais capacidade de dar todos os prêmios. Há uma revolta, as crianças querem quebrar a fábrica. Edmundo, Pituca e Bolachão, e mais adiante, Berenice, entram em cena para descobrir a fábrica clandestina. Acontece que não se trata de simples bandidos, a quadrilha é chefiada por um gênio do crime, e os meninos terão de botar a cabeça para funcionar se quiserem resolver a situação.

Esse é o texto de apresentação do Livro de J.C. Marinho Silva, O Genio do Crime.
Estudava na escola São Paulo de Braz de Pina, Galba era o meu professor de portugues e indicou esse livro para o trabalho do mês. Quem estudou na escola São Paulo nos anos 70 -80 e não sabe quem é Galba Saturnino da Silveira? Hoje na escola São Paulo tem uma sala com o nome dele. Justa homenagem.
Lembro como se fosse hoje, assim que peguei o livro, fui lendo, lendo, e acabei lendo ele inteirinho de uma tacada só. E não é livrinho fino não. 
Com personagens bem construidos, tem um universo familiar a todos os garotos daquele tempo  com album de figurinhas que davam premios, escola, hora do recreio, amigos inseparáveis, futebol, um genio do crime,  clima de misterio e um final surpreendente.
O Genio do Crime foi um livro que marcou uma geração, infelizmente emprestei o exemplar que eu tinha e fiquei sem. Anos depois comprei outro e vira e mexe dou uma lidinha.

 O Genio do Crime ganhou um subtitulo anos depois, "Uma aventura da turma do Gordo".
J.C. Marinho escreveu mais livros com a mesma turma, assim O Genio do Crime acabou sendo o primeiro dos livros dessa coleção.  Ah esse gordo aí do subtitulo é na verdade o Bolacha, um dos meninos que desvendam o misterio.  


2 comentários:

  1. Em função do crime brutal em Barra do Piraí, o blog poderia relembrar a história da “Fera da Penha”, bem parecida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. J.C. Cardoso, não é de hoje que eu penso em fazer um post sobre a Fera da Penha, porem por se tratar de uma
      historia tão triste acabava deixando pra depois. Quando aconteceu esse crime de Barra do Piraí, logo pensei na Fera da Penha. Os dois crimes tem muita semelhança. Breve vou falar disso.

      Excluir