Google+ Badge

sábado, 26 de maio de 2012

Madureira EC - O Tricolor Suburbano


A história do Madureira Esporte Clube sempre esteve ligada ao comércio local. Foi no ano de 1932 que os comerciantes Elísio Alves Ferreira, Manoel Lopes da Silva, Manuel Augusto Maia e Joaquim Braia, entre outros, lideraram um movimento no sentido de ser fundado um grande clube em Madureira. O grupo entrou em contato com Uassir do Amaral, então presidente do Fidalgo Madureira Atlético Clube. Na época, pensou-se ainda na fusão com o Magno Futebol Clube, o que, de início, foi reprovado pelos sócios.
Após várias Assembléias, em 16 de fevereiro de 1933 ficou considerado fundado o Madureira Atlético Clube, com a data de 08 de agosto de 1914, que era do Fidalgo. O novo clube passou a adotar em seu emblema e nos uniformes a cor azul do Magno e a roxa do Fidalgo. Em 1939, o Madureira disputou o Campeonato pela Federação Metropolitana de Futebol, sagrando-se campeão no quadro de amadores e campeão nos profissionais do Torneio Início.




Com o objetivo de dinamizar, ampliar e engrandecer atividade esportiva do clube, no dia 12 de outubro 1971 foi criado o Madureira Esporte Clube, resultado da fusão feita com o Madureira Atlético Clube, Madureira Tênis Clube e Imperial Basquete Clube. A data de fundação, no entanto, prevaleceu a de 08 de agosto de 1914, para efeito nas Federações.
As cores do clube e seu escudo oficial ficaram semelhante ao do Madureira Atlético Clube. O azul, o amarelo e o grená passaram a formar a bandeira do no time, que passou a ser conhecido como Tricolor Suburbano.

 

FATOS MARCANTES


Em 1936, o time do Madureira foi vice-campeão estadual pela primeira vez. Até o ano de 2012, é o oitavo clube com mais participações no Campeonato Carioca, 66 no total.
O recorde brasileiro de permanência de um clube no exterior pertence ao Madureira, quando realizou 36 jogos em 144 dias no ano de 1961. O elenco viajou pela Europa, Ásia e Estados Unidos, obtendo 23 vitórias, 3 empates e 10 derrotas. Marcou 107 gols – média de quase 3 gols por partida. Foi o primeiro clube de futebol brasileiro a visitar o Japão e Hong Kong, nesta excursão.
Dois anos depois, foi a vez do clube viajar pelas Américas. Os amistosos, negociados por José da Gama Correia da Silva, o Zé da Gama, português que presidiu o Madureira no biênio 1959/60 e atuava como empresário de futebol, começaram na Colômbia, seguiram-se na Costa Rica, passando por El Salvador e México. Em Cuba, o Madureira fez um total de cinco jogos, vencendo todos: Industriales (campeão local, 5 a 2), Municipalidad de Morrón, da Província de Camaguey (6 a 1), um combinado universitário (11 a 1) e uma seleção de Havana (vitórias por 1 a 0 e 3 a 2). A segunda, no dia 18 de maio, foi presenciada por Che Guevara (no centro da foto), na época ministro da Indústria.




Em 2006, o Madureira, comandado por Alfredo Sampaio, sagrou-se vice-campeão carioca da 1º Divisão de profissionais, tendo conquistado ainda nesse campeonato, a Taça Rio, segundo Turno do Campeonato Carioca.
O dia 16 de outubro de 2010 entrou para a história do Madureira: pela primeira vez o Tricolor Suburbano conseguiu um acesso num Campeonato Brasileiro. Comandada pelo técnico Antônio Carlos Roy e recheada de jogadores formados em casa, a equipe derrotou o Operário-PR no Estádio Aniceto Moscoso por 6-2 (já havia vencido o primeiro confronto por 4-2), em partida válida pelas quartas-de-finais da Série D do mesmo ano. Com isso, o Madureira passou para as semifinais e obteve, automaticamente, a vaga para disputar a Série C de 2011. Como o América-AM, que eliminou o Madureira nas semifinais, foi penalizado pela CBF por ter escalado um jogador irregularmente, o Tricolor Suburbano herdou o segundo lugar na competição. O vice-campeonato brasileiro da Série D  se tornou o maior feito do clube em competições nacionais.

 

 CELEIRO DE CRAQUES


A vocação do Madureira sempre foi a de um clube revelador de talentos. Frequentemente consegue bons resultados nas categorias de base, como no ano de 1974, quando sagrou-se campeão carioca de juniores, em 1998 de juvenis e em 1997 e 2000 de infantis. Já revelou jogadores como Waldo Machado, Evaristo de Macedo, Jair Rosa Pinto, Lelé, Isaías (os três na foto sendo apresentados como o Vasco de 1941, conhecido como Espresso da Vitória), Marcelinho Carioca, Iranildo, Souza e Léo Lima.
Também passou pelo clube o jogador Derlei, que mais tarde viria a ser campeão da UEFA Champions League e Mundial de Clubes pelo FC Porto.

 

 

JOGOS INESQUECÍVEIS


Atlético-MG 1 x 2 Madureira
Data: 26/05/1940
Local: Estádio Antônio Carlos, em Belo Horizonte-MG
Competição: Amistoso Interestadual
Gols: Mário de Castro (ATL) e Isaias e Lelé (MAD)
MADUREIRA: Alfredo; Ernesto e Tuíca; Otacílio, Jair da Rosa Pinto e Alcides; Jorge, Lelé, Isaías, Valentim e Dentinho.
Madureira 4 x 2 Fluminense - inauguração do estádio Aniceto Moscoso
Data: 15/06/1941
Local: Estádio Aniceto Moscoso, em Madureira-RJ
Competição: Campeonato Carioca
Gols: Oseas, Rongo, Isaías (2), Jorginho e Isaías (MAD) e Rongo (2) (FLU)
MADUREIRA: Alfredo, Benedicto e Ápio; Octacílio, Jair e Alcides; Jorginho, Lelé, Isaías, Jair Rosa Pinto e Oseas.
Vasco da Gama 1 X 3 Madureira
Data : 03/08/1958
Competição: Campeonato Carioca
Local: Estádio Mourão Filho (na Rua Bariri), em Olaria-RJ
Gols : Sabará (VAS) e Bira, Zé Henrique e Osvaldo (MAD)
MADUREIRA: Eli, Zezinho, Navarro, Salvador, Frazão, Apel, Nelsinho, Bira, Zé Henrique, Édson e Osvaldo
Vasco da Gama 1 X 2 Madureira
Data : 21/01/2001
Competição: Campeonato Estadual
Local : Estádio São Januário, em Vasco da Gama-RJ
Gols : Pedrinho (VAS) e Valdeir e Edílson (MAD)
MADUREIRA: Gabriel, Germano, Paulo César, Wilson, Edinho, Humberto, Cadu (Cristiano), Gilmar (Edílson), Édson Souza, Valdeir, Luiz Renato (Adriano). Técnico: Renato Gaúcho.
Madureira 1 x 0 Americano
Data: 29/3/2006
Competição: Final da Taça Rio
Local: Estádio Maracanã (RJ)
Gol: Maicon
MADUREIRA: Renan, Marcos Vinícius, Odvan, Paulo César e Paulo Roberto; Roberto Lopes, Djair (Paulinho), Maicon (Tiago Costa) e Marquinhos; Fábio Júnior e André Lima. Técnico: Alfredo Sampaio.
Madureira 4 x 1 Flamengo
Data: 17/2/2007
Competição: Taça Guanabara
Local: Estádio Moça Bonita (RJ)
Gols: Marcelo (4) (MAD) e Renato Abreu (FLA)
MADUREIRA: Everton, Wagner, Odvan, Léo Fortunado e Amarildo (Marcílio), André Paulino, Djair (Neto), Maicon (Osmar) e Zé Augusto; Marcelo e Valdir Papel. Técnico: Alfredo Sampaio.
Madureira 6 x 2 Operário-PR
Data: 16/10/2010
Competição: Quartas-de-final do Campeonato Brasileiro Série D
Local: Estádio Aniceto Moscoso (RJ)
Gols: Maciel (2), Hiroshi (2), Rodrigo e Pessanha (MAD) e Péricles e Baiano (OPE)
MADUREIRA: Jefferson, Valdir, Pessanha, Douglas Assis e Baiano; Vinicius (Caio Cezar), Victor Silva, Alex (Serguinho) e Rodrigo; Maciel e Hiroshi (Obina). Técnico: Antônio Carlos Roy.


Jogadores comemoram o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro

Fonte: Site oficial do Madureira EC

2 comentários:

  1. Excelente reportagem,muito boa a cobertura histórica da viagem com o tempo recorde fora do Brasil,etc.No blog visualizado no meu celular aparece a foto do Che Guevara,ficou muito mais valorizada a reportagem.Nota 10!

    ResponderExcluir
  2. A foto também aparece no computador,foi um problema aqui do meu pc.

    ResponderExcluir