Google+ Badge

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Festa de Cosme e Damião

 


Os gêmeos Cosme e Damião nasceram no século III por volta dos anos 260 d.C. na região da Arábia e viveram na Ásia Menor, no Oriente. Desde muito jovens ambos manifestaram um enorme talento para a medicina, profissão à qual se dedicaram após estudarem e diplomarem-se na Síria. Tornaram-se profissionais muito competentes e dignos,  e foram trabalhar como médicos e missionários na Egéia.
Quando é comemorado o dia de São Cosme e Damião?

A Igreja Católica promulga que esses santos são protetores das crianças, dos gêmeos e padroeiros dos médicos. Tiveram seus nomes incluídos no Cânon da Missa e são invocados como protetores contra as doenças do corpo e da alma. Há uma basílica dedicada a eles, construída a pedido do papa Félix IV, entre 526 e 530. A solenidade de consagração da basílica ocorreu num dia 26 de setembro e assim, Cosme e Damião passaram a ser festejados pela igreja católica nesta data.
A  umbanda e as religioes afro-brasileiras, entre elas: cadomblé, batuque, xangô do nordeste e xambá,  selebram essa data no dia 27 de Setembro.  Mas é bom lembrar que nestas religiões nao se trata de Cosme e Damião. Através do sincretismo religioso, muito forte no Brasil, as religioes Afro-brasileiras  atribuiem  aos Santos Católicos Cosme e Damião os nomes de divindade ibejis – dinvidade gêmea da vida, protetor dos gêmeos (twins). Ou  orixás-meninos (Ibejis ou Erês) da tradição africana yorubá. Esse fato ocorreu a partir da escravidão no Brasil. Para burlar a vigilância de seus senhores, passaram a associar suas entidades aos santos católicos, é isso o que chamamos de sincretismo.

No Brasil, o culto aos santos teve início em 1535, quando foi erguida a primeira igreja católica do país, em Igarassu (PE), que recebeu o nome de São Cosme Damião.

No Rio de Janeiro há vários locais em que se fazem festas para as crianças e distribuem-se doces e brinquedos. Muitos o fazem com organização através de senhas (uma espécie de convite) que são entregues antecipadamente, outros distribuem os doces e/ou brinquedos em suas residências ou trabalhos solicitando a formação de uma fila. Há quem prefira distribuir de dentro do seu carro, vão passeando e encontrando-se com as crianças que estão pelas ruas, aí entregam os saquinhos de doces. Enfim há uma quantidade imensa e diversificada de se distribuir ou organizar festas para as crianças nestes dias.


                                           Igreja de Cosme e Damião no Andaraí


A tradição da distribuição de doces no dia 27 de setembro continua viva, especialmente no suburbio carioca, talvez não tão forte como antigamente. Então viva Cosme e Damião.      

Fonte blog do historiador Benito Pepe



3 comentários:

  1. Vale acrescentar um dado (já sabia disso, mas o trecho a seguir foi copiado do SRZD.com):

    “A Igreja Católica celebrava a data no dia 27 de setembro, porém, em 1969, com a reforma litúrgica, o Calendário Romano passou a comemorá-los no dia 26, pois, considerada a importância de São Vicente de Paulo, também celebrado dia 27, preferiram não pôr as duas Memórias na mesma data. São Vicente ficou com o dia 27. Mesmo assim, católicos tradicionalistas, devotos mais antigos e as religiões afro-brasileiras que também os cultuam, como o Candomblé e a Umbanda, continuam a comemorá-los no dia 27. Apesar da mudança na Igreja Católica, ao menos no Brasil, por conta da tradição, populares continuam fazendo comemorações no dia 27 de setembro.”

    ResponderExcluir
  2. Muito bom.Salve 26 ou 27 de setembro!A nossa filha Ana Paula agradece a mudança de 27 para 26 de setembro.Viva São Cosme e São Damião!Não podemos esquecer de falar sempre São Cosme e São Damião,pois na minha infância e ,talvez,hoje ainda se fala São Cosme e Damião,parecendo que só é santo o Cosme.

    ResponderExcluir