Google+ Badge

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Tinha uma arvore no meio do caminho


Havia, na Av do Exercito em São Cristóvão uma enorme árvore, mais precisamente uma tamarineira, dividindo a pista. A árvore não foi plantada no meio da rua. A area fazia parte da Quinta da Boa Vista, residencia da familia real, a rua so viria a surgir decadas depois, em 1922, ligando a Quinta da Boa Vista ao Campo de São Cristóvão. E a arvore foi preservada, ficando bem no meio da rua. Durante os anos 1980 trabalhei ali perto e sempre admirava aquela arvore. Ela tinha um sinal de transito que piscava sem parar. Anos se passaram e nunca mais passei ali. Ha pouco tempo voltei a passar la e reconheci a rua. Lembrei da arvore, mas ela não estava mais lá.
Procurei saber e descobri que nos anos 1990 um raio a atingiu e finalmente ela foi retirada. Muitos gostaram, ja que ela atrapalhava o transito, muitos ficaram tristes, Enfim virou historia.
Hoje passei por la novamente, e dá uma sensação que falta algo naquela rua, apesar do transito intenso,ela parece vazia.


                                                 Foto agencia O Globo 1968


A tamarineira no meio da Avenida do Exército, não está mais lá, para tristeza de muitos. No entanto, a via continua arborizada, com árvores dos dois lados. Nenhuma igual àquela.



5 comentários:

  1. Como fato histórico é uma pena que ela tenha sido retirada, mas nos dias de hoje que os motoristas vivem atropelando até pedestres nas calçadas, quem sabe se esse raio não foi uma Providência Divina para que não houvesse um acidente ou coisa parecida por causa dela. Eu lembro que você sempre falava dela. Muito interessante.

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante.Conheço uma situação parecida aqui no Rio Grande do Sul.

    ResponderExcluir
  3. Segundo as lenda, durante o Império, esta serias a árvore onde o imperador Dom Pedro I se encontrava com sua amante Domitila a Marquesa de Santos. Esta foi a razão da árvore ter sido preservada.

    ResponderExcluir
  4. A árvore da Av.do exército fez parte da minha infância, cresci admirando a árvore de São Cristóvão. Agora é só recordações!

    ResponderExcluir
  5. A árvore da Av.do exército fez parte da minha infância, cresci admirando a árvore de São Cristóvão. Agora é só recordações!

    ResponderExcluir