Google+ Badge

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Tijuca - Campeã 2012



Com homenagem a Gonzagão, Unidos da Tijuca conquista o tri



Paulo Barros conseguiu mais uma vez. Com um desfile impecável e repleto de surpresas, a Unidos da Tijuca criou uma verdadeira alegoria para coroar Luiz Gonzaga como Rei do Baião. Encantando o público com uma comissão de frente espetacular e carros alegóricos surpreendentes, a agremiação do Morro do Borel conseguiu convencer os jurados e repetir o feito de 2010.
Mesmo com uma apuração muito equilibrada, a Unidos da Tijuca jamais deixou a liderança durante toda a apuração. Seguida de perto por Vila Isabel, Beija-Flor e Salgueiro, a escola mostrou muita regularidade em todos os quesitos avaliados e só perdeu pontos no quesito Alegorias e Adereços, enquanto as concorrentes diretas tropeçavam em quesitos como Comissão de Frente, Bateria e Evolução.


A escola tinha confiança no título mesmo antes de desfilar. O presidente da escola, Fernando Horta, apostou com os jornalistas ainda na concentração:
"Podem anotar aí. A campeã está entrando na Avenida agora", brincou.
Paulo Barros, em especial, foi o grande vencedor deste carnaval. Até o momento, o carnavalesco sempre tinha idealizado seus enredos, mas desta vez foi a direção da agremiação tijucana quem propôs a temática para o desfile da escola. Além disso, Barros era acusado por seus detratores de não falar sobre temas genuinamente brasileiros, mas mostrou competência e criatividade ao comandar a homenagem a um dos maiores nomes da história da cultura nordestina.
Um dos principais êxitos da Unidos da Tijuca foi fugir do clichê ao evitar uma abordagem meramente biográfica sobre o Luiz Gonzaga. Ao contrário, a escola transformou todo o desfile em uma história ficcional muito bem humorada, retratando a trajetória do cantor e compositor até o seu coroamento. Durante o desfile, Gonzagão recebeu a visita de outros monarcas, como Madonna, a Rainha do Pop, e Pelé, o Rei do Futebol. Até mesmo a criticada Priscila, a Rainha do Deserto, estava na Corte de Gonzagão, debochando dos críticos com um cartaz: "me entenderam agora"?
Muito emocionada, Priscila Mota, uma das coreógrafas responsáveis pela elogiada comissão de frente da escola, destacou a dedicação de todos os componentes e profissionais da agremiação:
"Que alívio! Justiça foi feita, graças a Deus. A Tijuca mereceu, a nossa equipe é unida. Todo mundo trabalha muito, desde o presidente até o porteiro. Sempre tentamos trazer coisas diferentes para o público, porque eles esperam isso da gente, então a ousadia está do nosso lado. Deu tudo certo", comemora.
Já para diretor de Carnaval da Tijuca, Ricardo Fernandes, o título já deveria ter vindo no ano passado:
"Devíamos ter ganho também em 2011, mas não veio. Este ano, a justiça foi feita", disse Ricardo.


Jornal do Brasil 22/02/2012

Um comentário:

  1. Gostei muito, embora achei o desfile da Mangueira emocionante. Mas só pode existir uma Campeã, então no geral, a Tijuca realmente foi a melhor.

    ResponderExcluir