Google+ Badge

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

O Gato de Bonsucesso






         Quem ouve o nome da escola se pergunta: o que gato tem a ver com samba? A resposta vem quando se junta a velha guarda da escola. O gato era de uma moradora conhecida como Maria Dentão, que não gostava de conversa e não dava vida fácil para a garotada. Sempre que uma bola de futebol caía no seu quintal, Maria furava. Até que um dia, os rapazes que jogavam pelada - e gostavam de implicar com moradores da comunidade - resolveram se vingar. Caçaram o gato de estimação de Maria, e fizeram um ensopado com ele. Maria não demorou a descobrir o que acontecera. Foi direto dar queixa no posto policial. Desesperada, gritava: "Mataram meu gato, mataram meu gato".

          A polícia prendeu três rapazes e deu neles "um corretivo" com uma palmatória. Para se vingar novamente de Maria, eles fizeram tamborins com o couro do gato e foram para a frente da casa dela, tarde da noite, gritando e batucando: "Mataram meu gato, mataram meu gato...", repetidas vezes. O refrão "pegou" entre os moradores e deu nome ao bloco. A partir daí, o Mataram Meu Gato passou a desfilar todos os anos pelas ruas da comunidade. Em 1974, foi inscrito na Federação de Blocos de Carnaval do Rio de Janeiro, mas só virou escola de samba em 1999, já com o nome de Gato de Bonsucesso.

          O início de tudo foi realmente nos anos 60, quando uma leva de moradores das favelas do Esqueleto e do Querosene se mudou para a Maré. Lá, a nova turma se uniu aos antigos foliões. A parceria deu samba. Ou melhor, deu uma Escola de Samba: a Unidos da Nova Holanda. Tempos depois, seus integrantes formaram um bloco com amigos das rodas de samba da área, que brincavam juntas no carnaval. Foi assim que surgiu o Mataram meu Gato, batizado depois pelos desafetos de Maria Dentão. 


Fonte: academiadosamba.com.br

Coitado do gato, coitada da Maria Dentão.
A G.R.E.S. Gato de Bonsucesso desfila no grupo D, na Av Intendente Magalhães em Campinho, na segunda feira. 

2 comentários: